Técnicas de Estudo

Técnicas de Estudo

Para iniciarmos precisamos definir o que é ESTUDAR?

Estudar é o esforço ou trabalho que uma pessoa aplica para aprender algo”, ou seja, estudo é tudo que você faz para conseguir aprender qualquer coisa...

Sendo assim, segundo Sócrates, o aprendizado funciona em três momentos:

Momento 1: Aprendizado – É quando se tem o primeiro contato com a aula ou livro;

Momento 2: Apreender – Momento de revisão e meditação sobre a aula ou livro;

Momento 3: Prática – É quando você consegue utilizar o conhecimento adquirido na prática.

Então para você APRENDER (e APREENDER) além de assistir a aula ou ler o livro, você terá que REVISAR e colocar em prática o que aprendeu.

Primeiro você precisa conhecer os diferentes métodos de estudo.

Depois você precisa testar os métodos e técnicas de estudo e analisar se estão dando os resultados esperados.

A boa notícia é que você poderá também variar as técnicas, ou seja, nada é estanque, se você enjoou de um método.

Então, mais importante que saber qual técnica usar, é entender como o conhecimento é acumulado.

A Agregação Cíclica do Conhecimento significa que os conhecimentos novos vão sendo agregados aos conhecimentos antigos, fazendo novas conexões e aumentando a velocidade de aprendizado.

Para a formação do conhecimento passamos pelas seguintes fases:

  • Fase do medo e euforia - quando você pecebe que tem muito conteúdo para estudar e fica com medo (sem vontade de começar), mas ao mesmo tempo a possibilidade de adquirir o conhecimento com objetivo causa muita euforia;
  • Fase da frustação e conclusão - nesse momento você tem a sensação de que não está aprendendo nada, que é matéria demais e a maioria desiste aqui;
  • Fase do conhecimento não integrado e sucesso - os que são persistentes conseguem nessa fase colher os primeiros frutos do conhecimento. Mas ainda não é um conhecimento automatizado, você ainda não consegue fazer relação com outras informações;
  • Fase do piloto automático - aqui o conhecimento será totalmente automatizado e solidificado. Você conseguirá ligá-lo a outros conhecimentos, consolidando as informações e percebendoque assimilou aquilo que foi estudado.

Sabe por qual motivo estou tocando nesse assunto?

Para você entender que, não basta ter técnica, você precisa saber como o aprendizado funciona para não ficar frustrado e desistir no meio do caminho.

Então vamos começar com as técnicas?

1.A Técnica de Estudo de Corson

Nessa técnica seu criador diz que quando você estudar um conteúdo e realmente não compreender, você deve se perguntar “o que eu realmente não entendi?” “Qual parte eu não entendi?” 

Vantagens

  1. Você poupou o tempo do professor que sabe exatamente o que você não compreendeu;
  2. O professor sabendo exatamente o que você não entendeu, vai conseguir ajudar com uma resposta mais precisa;
  3. Fazendo isso, talvez nem seja necessário perguntar ao professor, você talvez consiga descobrir a resposta sozinho.

2.Técnica de Estudo “Repetição em Intervalos”

Um Estudo da Psychological Science in the Public Interest, descobriu que essa técnica é uma das melhores para o aprendizado.

A repetição em intervalos consiste em distribuir o estudo ao longo do tempo e não apenas em um bloco só, como por exemplo, estudar somente próximo para a prova, ou estudar toda matéria e depois estudar outra.

Ou seja, é mais interessante você estudar várias matérias ao mesmo tempo, em vez de uma de cada vez, e intercalar o espaço do conteúdo dentro de cada matéria fazendo revisões constantes.

3.Técnica para evitar Akrasia

Akrasia significa “não ter comando sobre si mesmo”.

Basicamente ele tenta explicar o que faz uma pessoa continuar fazendo coisas que a longo prezo vão prejudica-la ou que a levarão a uma situação bem ruim.

Para acabar com a Akrasia você precisa fazer duas coisas:

  1. Uma ferramenta de comprometimento: que obrigue você a fazer as tarefas no tempo planejado.
  2. Um prêmio de compensação: se der pequenos prêmios ao longo da tarefa.

4.Técnica Pomodoro (Melhorada)

É uma técnica simples que você configura um cronômetro para 45 minutos e estuda ou trabalha em apenas uma tarefa durante aqueles 45 minutos.

DICA: Deixar um pedaço de papel ao lado, e toda vez que lembrar ou acontecer algo que tire você da tarefa, anote. Faça uma anotação constante das distrações e com o tempo você poderá tomar atitudes para acabar com elas.

5.Calibre suas aulas

Se seu professor ensina muito rápido, e você não tem tempo para processar as informações, seria interessante você ler algumas partes importantes do material antes da aula e já preparar seu cérebro para as informação que ainda está por vir. Outra forma para solucionar o problema é perguntar ao professor sobre informações importantes e relevantes durante a aula.

Se o professor for lento, eu recomendo você fazer anotações e resumos durante a aula para não perder a concentração.

6.Técnica de estudo Teste Prático

O estudo da revista Psychological Science in the Public Interest descobriu que o Teste Prático é duas vezes mais eficiente que qualquer outra técnica de estudo.

Essa Técnica não é opcional, é OBRIGATÓRIA.

Mas afinal, o que é Teste Prático?

É você ver na prática aquilo que vai ser cobrado na prova.

7.Técnica de Estudo de Resumo

Estudos mostrou que esta técnica é melhor do que grifar os textos e reler.

Funciona mais para provas escritas e nem tanto para objetivas.

Dica: O Resumo colocado em uma revisão certamente é uma importante ferramenta, mas ele por si só não contribui muito para o aprendizado.

 

As técnicas a seguir são mais indicadas na fase do aprender e fracas para a fase do apreender.

8.Técnica de Estudo da Auto Explicação

Uma maneira interessante é dar aula a si próprio. Essa técnica funciona muito bem para conteúdos abstratos, principalmente para ver se você realmente entendeu.

9.Técnica de Estudo de Recursos  Mnemônicos

É uma técnica também muito utilizada, que nada, mas é que criar frases para memorizar fórmulas, conceitos ou listas.

10.Técnica de estudo de Marcações

É o grifo do texto. É uma técnica pouco efetiva simplesmente porque exige pouco esforço e o cérebro acaba “não dando importância” para aquilo que exige pouco esforço.

11.Técnica de Estudo Interrogação Elaborativa

Ele serve para dialogar com o texto ou e sintetizar as principais informações.

Ele funciona da seguinte forma: Você vai direto ao texto e procura cada uma dessas respostas:

Como isso funciona?

- Por quê?

- Qual a utilidade disso?

- Qual é a efetiva aplicação desse material?

- O que é mais importante aqui?

- O qual é a importância disso para mim?

- Vale a pena gastar tempo com isso?

- O quanto eu preciso aprender desse assunto?

- Quem disse isso? Onde eu aplico isso?

No momento que você conseguir respondê-las, anote e faça um resumo.

Lembre-se: “VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL PELO QUE ENCONTRARÁ NO FINAL DESSA ESTRADA”.

Leila Coutinho

 

Fonte: Wagner Fernandes   

            https://www.proximosconcursos.com